Header
Siga-nos ... Siga-nos ... Siga-nos ... Siga-nos ... Website ... Entre em contato ...

Domingo, 26 de Junho de 2022

Seleção masculina encerra a segunda etapa da Liga das Nações com vitória sobre a Bulgária

Equipe brasileira supera a pressão da torcida adversária, faz 3x0 nos donos da casa e emplaca a terceira vitória consecutiva em sets diretos

Seleção masculina suportou a pressão da torcida local (Divulgação/VolleyballWorld)

Seleção masculina suportou a pressão da torcida local
(Divulgação/VolleyballWorld)

Isac e Darlan marcaram 11 e 10 pontos respectivamente (Divulgação/VolleyballWorld)

Isac e Darlan marcaram 11 e 10 pontos respectivamente
(Divulgação/VolleyballWorld)

O ponteiro Leal foi o maior pontuador da partida com 12 acertos (Divulgação/VolleyballWorld)

O ponteiro Leal foi o maior pontuador da partida com 12 acertos
(Divulgação/VolleyballWorld)

 

De Sofia (BUL) – 26.06.2022

DECLARAÇÕES EM VÍDEO DE LEAL E BRUNINHO

Casa cheia, pressão da torcida local e o saque pesado do adversário. Assim foi o cenário do duelo que encerrou a segunda etapa da Liga das Nações neste domingo (26.06), em que a seleção brasileira masculina de voleibol venceu a Bulgária por 3 sets a 0 (25/21, 25/19 e 25/22), na Arena Armeec, em Sófia (BUL). Esta foi a terceira vitória consecutiva do Brasil em sets diretos, o que deixou o time de Renan Dal Zotto na sexta posição na tabela de classificação, com cinco vitórias e 15 pontos.

No duelo contra os búlgaros o ponteiro Leal foi o maior pontuador com 12 acertos (11 de ataque e um de saque). O ponteiro Lucarelli e o central Isac marcaram 11 pontos cada um, enquanto o central Flávio e o oposto Darlan anotaram 10 cada.

Leal, ponteiro, maior pontuador do duelo com 12 pontos (11 de ataque e um de saque): "O nosso time está crescendo a cada dia, estamos muito felizes. E fico contente de saber que eu e Lucarelli estamos voltando bem. Eu ainda não estou 100%, mas pude contribuir bastante com o time hoje. Pouco a pouco vamos melhorando".

Lucarelli, ponteiro, 11 pontos (oito de ataque, dois de bloqueio e um de saque): "A partida foi equilibrada. E conseguimos fazer durante todo o jogo uma partida muito boa, fomos muito bem ofensivamente. Fico feliz pelo Darlan, que fez a primeira partida como titular, ainda mais em um confronto tão difícil e contra o time da casa. Ficamos muito satisfeitos em ver que o time está evoluindo com o decorrer do campeonato, agora é descansar um pouco e seguir rumo ao Japão".

Isac, central, 11 pontos (oito de ataque, dois de bloqueio e um de saque): "Sabíamos da importância deste jogo. E que estávamos em um processo de evolução. Jogar aqui nunca é fácil, o ginásio estava lotado, mas soubemos suportar a pressão. Outro aspecto importante para o resultado hoje é que respeitamos o esquema tático, e esse é o caminho, encarar cada partida como se fosse uma final. Hoje a equipe toda está de parabéns, a contribuição de todos foi muito importante para sairmos com a vitória".

Darlan, oposto, 10 pontos de ataque: "Hoje joguei mais solto. Comecei um pouco ansioso na partida, mas depois que fiz um, dois pontos, acabei me soltando. Consegui mostrar um pouco da minha energia, me senti feliz. Tive altos e baixos em razão do nervosismo, mas, no geral, acredito que fiz uma boa partida".

Bruno, levantador e capitão do Brasil: "Fizemos um jogo muito bom, muito equilibrado em todos os fundamentos. O time deles nos pressionou muito no saque, especialmente no primeiro set, mas conseguimos ir bem nas bolas altas, especialmente o Leal e o Lucarelli. Depois o passe chegou mais na mão e eu consegui distribuir mais o jogo, o Darlan foi muito bem, os centrais foram muito bem. A equipe está de parabéns".

Renan Dal Zotto, técnico da seleção masculina: "Fico feliz com o desempenho do Darlan, era um jogo importante e assumir assim a titularidade não é uma tarefa fácil. Ele é um jovem que vem construindo uma carreira fantástica e tem muito potencial. Hoje nosso tive apresentou ainda mais evolução, tem mostrado forma, e isso é muito importante".

A Liga das Nações reúne as 16 melhores seleções de voleibol do planeta. Em 2022, a competição será realizada em duas fases. A primeira tem três etapas. Em cada uma, os times são divididos em dois grupos e cada um joga quatro vezes. Os grupos e os confrontos de cada semana são definidos por sorteio. Os oito melhores desta fase avançam para a fase final, que acontece de 20 a 23 de julho, em Bolonha (Itália). O Brasil é o atual campeão e busca o bicampeonato. 

ESTATÍSTICAS

GALERIA DE FOTOS

Liga das Nações

Primeira etapa:

Brasília – Brasil

08/06 – Brasil 3 x 0 Austrália (25/14, 25/18 e 25/21)
09/06 – Brasil 3 x 1 Eslovênia (25/21, 21/25, 25/20 e 25/16)
11/06 – Brasil 1 x 3 Estados Unidos (25/21, 25/27, 20/25 e 20/25)
12/06 – Brasil 0 x 3 China (23/25, 30/32 e 23/25)

Segunda etapa

Sofia – Bulgária

22/06 – Brasil 1 x 3 Polônia (16/25, 25/22, 16/25 e 22/25)
23/06 – Brasil 3 x 0 Sérvia (25/18, 26/24 e 25/17)
24/06 – Brasil 3 x 0 Irã (30/28, 25/23 e 25/19)
26/06 – Brasil 3 x 0 Bulgária (25/21, 25/19 e 25/22)

Terceira etapa:

Osaka – Japão

06/07 – Brasil x Alemanha, às 3h40
07/07 – Brasil x Canadá, às 6h
08/07 – Brasil x França, às 3h40
10/07 – Brasil x Japão, às 7h10